Soldado israelense preso em Gaza recebe carta de familiares

Jerusalém, 24 out (EFE).- O soldado israelense Gilad Shalit, detido em Gaza desde junho de 2006, recebeu uma carta de sua família por intermédio da França, informou hoje o jornal Haaretz.

EFE |

Noam Shalit, pai do militar, disse que esta semana as autoridades francesas, por meio de uma equipe especial encarregada do caso, confirmaram que a carta tinha chegado ao destino.

"É muito emocionante... É a primeira vez que (Gilad) recebeu uma mensagem do exterior", declarou o pai ao jornal.

Há uns dois meses, durante uma visita a Israel, Noam Shalit solicitou a ajuda do presidente francês, Nicolas Sarkozy, para se em comunicar com seu filho, cujo paradeiro é desconhecido desde que foi seqüestrado após um ataque palestino na fronteira com Gaza.

Pelo menos duas cartas do militar cativo, e a quem o movimento islamita Hamas quer trocar por mil presos palestinos, chegaram à família, que tem também a nacionalidade francesa.

As negociações para sua libertação, com a mediação do Egito, estão estagnadas porque Israel não quer libertar várias dezenas de presos que qualifica de pesos pesados na luta contra o terrorismo islamita. EFE elb/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG