Soldado israelense é condenado por foto no Facebook

Um soldado israelense foi condenado a 19 dias de prisão por ter publicado no site de relacionamentos Facebook uma fotografia tirada em uma base militar. Os militares israelenses não fizeram comentários sobre o conteúdo da foto, mas afirmaram que o soldado fazia parte de uma unidade do serviço secreto.

BBC Brasil |

A imprensa do país afirma que esta foi a primeira condenação do gênero de um soldado israelense.

O jornal israelense Haaretz afirmou recentemente que a Força Aérea do país instruiu que seus homens em áreas consideradas sensíveis removam todas as fotos do Facebook.

Essas regras, no entanto, não se aplicam aos demais soldados do país.

Inimigos
Um porta-voz das Forças Armadas israelenses disse ao jornal que a organização iria tomar medidas para educar os soldados sobre os perigos inerentes ao "descuidado uso civil da internet".

O ministério da Defesa do país investigou, no início do ano, os potenciais riscos à segurança dos vários sites de relacionamento usados pelos militares do país.

O inquérito concluiu que alguns soldados divulgaram fotos detalhadas de bases aéreas, salas de operações e submarinos.

Segundo correspondente, acredita-se que militantes no Líbano e nos territórios palestinos monitoram sites como o Facebook e o site de compartilhamento de fotos Flickr para obter informações.

O ministério da Defesa israelense afirmou que os tribunais militares investigaram e disciplinaram neste ano cerca de cem soldados que quebraram as regras e puseram em risco a segurança do país.

    Leia tudo sobre: internet

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG