Um soldado húngaro da Força de Segurança Internacional da Otan estacionada no Afeganistão morreu ao desativar uma bomba artesanal em Baghlan, no nordeste do país, anunciou o Ministério da Defesa, este sábado, em Budapeste.

Após a descoberta de dois explosivos, na beira da estrada que leva a Kunduz, as forças alemãs pediram a cooperação da unidade de nove especialistas húngaros especializados em detecção e desativação de bombas, de acordo com a nota.

Uma das bombas explodiu quando o comandante da unidade se aproximou, e ele morreu na hora.

Essa é a segunda vítima do contingente húngaro, que tem 250 militares, hoje, no Afeganistão. O militar morto neste sábado havia substituído o que faleceu no início do mês.

Por causa dessa seqüência de mortes, o Ministério húngaro da Defesa decidiu suspender, provisoriamente, as operações de desativação de bombas.

mg/tt

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.