Soldado é preso após tiroteio em base americana de Bagdá

Um soldado americano suspeito de ter atirado em vários colegas nesta segunda-feira numa base militar em Bagdá foi detido, informaram representantes do departamento da Defesa.

AFP |

O tiroteio deixou cinco mortos e três feridos na base americana de Camp Liberty, destacou à AFP um militar que não quis ser identificado.

O incidente ocorreu em um área médica reservada aos soldados com distúrbios psicológicos. "Fomos informados de que o tiroteio aconteceu num tipo de clínica contra o estresse", acrescentou a fonte.

Bryan Whitman, porta-voz do Pentágono, lamentou "o trágico incidente" e frisou que uma investigação foi aberta.

Trata-se do pior incidente envolvendo soldados americanos no Iraque desde o dia 10 de abril, quando cinco morreram num atentado com carro-bomba em Mossul, no norte do país.

Camp Liberty, que fica a 10 km do centro de Bagdá, perto do aeroporto internacional, é a maior base militar americana do Iraque, e abriga a sede do comando das forças da coalizão.

ddl/yw/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG