Soldado é morto com tiro por filho de 6 anos no Dia dos Pais

A polícia nas Filipinas disse que um menino de seis anos matou o pai, um soldado, a tiros, acidentalmente.

BBC Brasil |

Apolonio Pacioles havia voltado para a sua casa em um subúrbio da capital, Manila, no domingo, para passar o Dia dos Pais, com a família. Ele tinha estado na ativa, combatendo rebeldes muçulmanos.

Segundo as autoridades, a bala penetrou na barriga do soldado, atingiu a porta de entrada e passou de raspão na mãe do menino, que estava do lado de fora da casa.

"A vítima estava ensinando o filho a manipular uma pistola quando o acidente aconteceu", disse um policial ao jornal Philippine Daily Inquirer.

A mãe do menino disse aos investigadores que o pai pediu ao filho que retirasse as balas de seu revólver de calibre 45, disse o jornal, atribuindo a informação ao policial responsável pelo caso, Hermogenes Capili.

"Mas, aparentemente, o menino não conseguiu tirar todas as balas e uma ficou (no revólver)", disse Capili, segundo o Inquirer. O policial acrescentou que, quando o menino puxou o gatilho, atingiu acidentalmente o pai, que estava sentado perto dele.

A polícia disse que não vai indiciar o menino, que está sob custódia da mãe, afirmou o jornal filipino. A mãe foi tratada em um hospital e, em seguida, liberada.

Leia mais sobre Filipinas

    Leia tudo sobre: filipinasmorte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG