Soldado dos EUA é acusado por morte de militares no Iraque

Bagdá, 12 mai (EFE).- Um soldado dos Estados Unidos recebeu cinco acusações de assassinato pelo massacre na segunda-feira de outros cinco militares da mesma nacionalidade no tiroteio em uma base no Iraque, informou hoje o porta-voz militar David Perkins.

EFE |

Em entrevista coletiva em Bagdá, Perkins disse que, neste momento, a Polícia militar americana está interrogando o soldado John Russell, pertencente ao 54º batalhão de engenheiros, por "cinco acusações de assassinato de cinco de seus companheiros".

O militar foi detido pouco depois do incidente ocorrido em um centro de assessoria de estresse da base americana Camp Liberty, nos arredores de Bagdá, por volta das 14h (8h de Brasília) de ontem.

Em comunicado divulgado horas depois pela Casa Branca, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou se sentir "profundamente entristecido" pelo fato, e disse que pressionará para garantir um entendimento completo das causas da tragédia.

Em 10 de abril, outros cinco soldados americanos morreram quando um suicida conseguiu burlar a segurança e entrar com um caminhão cheio de explosivos dentro de uma base militar conjunta dos EUA e do Exército iraquiano. EFE am-aj-ssa/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG