Soldado americano confessa assassinato de taxista no Japão

Um soldado americano confessou à polícia japonesa ser o assassino de um taxista, informa a imprensa nipônica, o que provocou a revolta do governador de Yokosuka contra os crimes cometidos por militares dos Estados Unidos no país.

AFP |

Os investigadores japoneses foram autorizados pela primeira vez nesta quarta-feira a interrogar o suspeito, na base militar de Yokosuka, ao sul de Tóquio, onde foi detido por deserção.

O soldado, de 22 anos, de nacionalidade nigeriana, mas alistado na Marinha americana, admitiu ter esfaqueado no dia 19 de março um taxista que o havia transportado de Tóquio a Yokosuka.

A investigação se voltou rapidamente para o marine porque o cartão de crédito dele foi encontrado no táxi.

Desaparecido desde 8 de março, o desertor foi detido pelo Exército americano em 22 de março.

kh-oh/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG