Soldado afegão mata 3 militares britânicos no sul do Afeganistão

Tropas internacionais e afegãs realizam com assiduidade operações conjuntas na luta contra os insurgentes do Taleban

EFE |

Um soldado afegão matou nesta terça-feira três soldados britânicos em um tiroteio registrado em uma base da conflituosa província afegã de Helmand, no sul do Afeganistão, informou uma fonte do governo provincial.

O fato ocorreu nesta manhã na base militar que tem patrulha conjunta do Exército afegão e da Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf), informou esta organização em comunicado.

A fonte do governo de Helmand atribuiu os fatos a um soldado afegão, embora não esteja excluída a possibilidade de que algum insurgente tenha entrado no local vestindo uniforme do Exército para infiltrar-se entre as tropas e atacar aos soldados estrangeiros.

Em nota, a Isaf reconheceu que três soldados morreram e vários sofreram ferimentos, mas não chegou a esclarecer as nacionalidades e limitou-se a informar sobre a abertura de uma investigação para elucidar os fatos.

"Uma equipe conjunta da Isaf e do Ministério afegão de Defesa está investigando o fato, pelas alegações de que os membros da Isaf foram baleados por um soldado do Exército nacional afegão", afirmou a organização na nota.

Segundo indicou nesse mesmo comunicado o chefe das tropas internacionais no Afeganistão, o general David Petraeus, tanto o presidente afegão, Hamid Karzai, quanto os outros oficiais do país expressaram suas condolências pelo episódio.

Tropas operam em conjunto

As tropas internacionais e afegãs realizam com assiduidade operações conjuntas na luta contra os insurgentes do Taleban, que tentam derrubar o governo e retirar as forças estrangeiras do Afeganistão. "Nossa investigação em curso tentará determinar como pôde ocorrer este fato e perseguiremos os responsáveis", afirmou na nota o chefe do Exército afegão, o general Sher Mohammad Karimi.

A Isaf, que é a missão da Otan no Afeganistão, tinha emitido uma hora antes um primeiro comunicado no qual reconhecia as mortes dos três militares em um "ataque" no sul, embora sem precisar mais detalhes sobre o sucedido.

No Afeganistão estão 130 mil soldados estrangeiros à espera de um último reforço de 20 mil soldados. Em julho de 2011, deve começar a retirada militar, de acordo com o calendário proposto pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG