Solana pede restabelecimento da legalidade institucional na Mauritânia

Bruxelas, 6 ago (EFE) - O alto representante para Política Externa e Segurança Comum da União Européia (UE), Javier Solana, pediu hoje o restabelecimento integral da legalidade institucional na Mauritânia após o golpe de Estado que depôs o presidente e o primeiro-ministro do país.

EFE |

Solana está acompanhando de perto a evolução da situação no país africano, explicou em comunicado.

Ele lembrou que o presidente Sidi Mohammed Ould Cheikh Abdallahi foi eleito democraticamente e expressou apoio aos esforços feitos pela União Africana (UA) para tentar resolver a crise pela via do diálogo.

A Comissão Européia (CE) também expressou hoje preocupação com os fatos, que colocam em risco uma transição democrática "exemplar", e condenou o golpe.

Os militares mauritanos tomaram hoje o poder e detiveram o presidente do país e o primeiro-ministro, Yahya Ould Ahmed el-Waghef, depois que o Governo anunciou a destituição do estado-maior do Exército.

Os militares golpistas anunciaram a criação de um "Conselho de Estado" presidido pelo general Mohammed Ould Abdelaziz, até agora chefe da Guarda Presidencial. EFE mvs/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG