Bruxelas, 21 jan (EFE).- O alto representante de Política Externa e Segurança Comum da União Européia (UE), Javier Solana, afirmou hoje que o bloco tratará de ajudar o Governo de Barack Obama a fechar em breve o centro de detenção de Guantánamo.

"Se pudermos contribuir em algo para que esta decisão possa ser tomada o mais rápido possível, trataremos de ajudar", declarou Solana a jornalistas.

Ele afirmou que o "o problema de Guantánamo é um problema americano, do Governo dos Estados Unidos", mas disse que a UE "gostaria muito que fosse resolvido".

Os ministros de Relações Exteriores da UE devem analisar na próxima segunda uma postura comum ante o fechamento do centro e poderiam estudar a possibilidade de aceitarem presos procedentes do mesmo.

Solana destacou hoje que a intenção do novo Governo americano de fechar a prisão de Guantánamo é "muito clara". EFE mvs/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.