Bruxelas - O alto representante para Política Externa e Segurança da União Européia, Javier Solana, disse hoje ser totalmente desproporcional a reação do presidente venezuelano, Hugo Chávez, que advertiu hoje que revisará os investimentos na Venezuela dos países que aplicarem a nova lei sobre imigração ilegal.

"Eu respeito o que possa dizer o presidente Chávez, mas me parece ser uma declaração, a meu ver, totalmente desproporcional", declarou Solana à Agência Efe.

Chávez anunciou ontem que o Governo venezuelano revisaria os investimentos na Venezuela dos países que aplicarem a nova lei européia para a expulsão de imigrantes ilegais, recentemente aprovada pelo Parlamento Europeu e respaldada unanimemente pelos Governos dos 27 países-membros da UE.

O dirigente venezuelano qualificou a iniciativa de "degradante", e advertiu que "o petróleo venezuelano não irá para os países que adotarem a medida".

Leia mais sobre: Chávez - União Européia - imigração

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.