LISBOA (Reuters) - O Partido Socialista, do governo, ampliou sua liderança numa pesquisa divulgada nesta quinta-feira, a três dias da eleição geral em Portugal, mas ainda sem perspectiva de formar maioria absoluta no Parlamento. A pesquisa do instituto Marktest, publicada pelo Diário Econômico, mostrou que os socialistas passaram de 35,3 por cento na pesquisa anterior para 40 por cento. Já o Partido Social Democrata, de centro-direita, caiu de 32,4 para 31,6 por cento.

O avanço socialista pareceu se dar principalmente à custa do Bloco de Esquerda, que caiu de 16,2 para 9 por cento.

Analistas temem a incerteza política advinda de um governo sem maioria parlamentar num momento de crise global, especialmente no que diz respeito a questões como a lei orçamentária para 2010.

Em 2005, o PS obteve 45 por cento dos votos, assegurando uma sólida maioria de 121 representantes entre os 230 deputados.

Se os resultados da pesquisa se repetirem no domingo, os socialistas ficariam com apenas 105 cadeiras.

A pesquisa mostra que ainda há 37 por cento de indecisos, o que torna o resultado imprevisível.

Foram ouvidos 811 eleitores entre os dias 18 e 21 de setembro. A margem de erro é de 3,45 pontos percentuais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.