Sobreviventes do terremoto na Itália celebram Páscoa sombria

LAQUILA, Itália (Reuters) - Milhares de pessoas, que ficaram sem casa pelo terremoto mais fatal da Itália em 30 anos, comemoraram uma triste Páscoa neste domingo, amontoando-se em capelas provisórias instaladas em tendas e refúgios de emergência. Seis dias após o desastre que afetou a cidade central de LAquila e outras 26 cidades ao redor, matando 294 pessoas, sobreviventes rezaram pelos mortos e procuraram conforto através da religião para ajudá-los a reconstruir a vida abalada.

Reuters |

"É Páscoa para nós também, apesar da tragédia e dos entulhos do terremoto", disse o Arcebispo Giuseppe Molinari de L'Aquila a centenas de fiéis unidos sob uma tenda de plástico no principal campo de sem-teto do centro da cidade devastada.

"A ressurreição de Cristo é também a ressurreição de L'Aquila", ele disse às pessoas relutantes em segurar suas lágrimas.

Cerca de 40 mil pessoas perderam suas casas em um terremoto de uma escala de 6,3 graus, que sacudiu a região de Abruzzo na manhã de segunda-feira, pegando de surpresa os moradores que estavam dormindo.

L'Aquila, uma cidade medieval de 68 mil pessoas, suportou a violência do desastre e muitos de seus edifícios e igrejas seculares foram reduzidos a pó.

As equipes de resgate terminaram as buscas no sábado, quando bombeiros fatigados pararam de procurar os possíveis sobreviventes em um prédio desmoronado de quatro andares e disseram que todas as pessoas desaparecidas foram computadas como mortas.

Centenas de regiões após o terremoto têm estremecido desde o acidente, dificultando o trabalho das equipes de resgate e assustando os moradores.

(Reportagem de Silvia Aloisio)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG