Sobreviventes do Holocausto celebraram nesta quarta-feira o 65º aniversário do fim do gueto de Lodz, no centro da Polônia, que confinou a população judaica durante a ocupação nazista, homenageando os 200 mil habitantes da cidade que morreram na Segunda Guerra Mundial.

AFP

Judeu procura túmulo de seus parentes durante cerimônia
de 65º anos do fim do gueto de Lodz

"O fato de estarmos aqui significa que vencemos a guerra. Nós, a nação judaica e as nações da Europa continuamos vivos", declarou o líder da comunidade judaica de Lodz, Simcha Keller, falando para as centenas de pessoas que se reuniram às portas do cemitério judaico de Lodz, o maior da Europa.

Os sobreviventes do gueto, todos octogenários, vieram de várias partes do mundo para participar das cerimônias comemorativas. Eles recitaram o kaddish, oração da religião judaica para os mortos.

Leia mais sobre judeus

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.