LAQUILA - Enrolados em cobertores, centenas de assustados moradores da cidade italiana de LAquila se preparavam na segunda-feira para passar a noite dentro de barracas e carros, depois do violento terremoto que os obrigou a deixar suas casas.


Enquanto bombeiros e policiais continuam vasculhando escombros de prédios em busca de sobreviventes, os moradores - famintos e de olhos turvos - buscaram espaços ao ar livre no centro e nos arredores desta montanhosa cidade, para que possam passar a noite longe da ameaça de desabamentos.

"Não havia meio de arriscarmos voltar para nossa casa, mesmo que ela esteja só levemente danificada", disse Gianni Festa, 41 anos, que trouxe a esposa e o filho de 8 anos para passar a noite em um campo de atletismo. "Eu também não me arriscaria num hotel", completou.

Muitos estavam dispostos a ficar sobre cobertores no gramado do estádio da cidade, mas ao anoitecer a chuva constante levou a maioria para dentro das barracas montadas nos arredores.

Em uma grande tenda branca, fileiras de homens e mulheres se amontoavam em cobertores sobre camas improvisadas, no chão ou encolhendo-se em cadeiras. Uma luz forte, as conversas agitadas e o barulho de um gerador prenunciavam uma noite de sono entrecortado para a maioria. Equipes humanitárias distribuíam garrafas de água e caixas com presunto, macarrão e cachorro-quente.

Em outro canto da cidade, dezenas de famílias se preparavam para passar a noite dentro de carros estacionados numa praça, diante de uma igreja.

"Foi um dia muito longo e duro", disse Piera Colucci, sentada dentro do carro, com sua família, em meio à escuridão. "Agora que estamos sentados aqui no nosso carro é que a ficha está começando a cair."

Leia mais sobre terremoto

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.