Sobem para 59 os casos de gripe na Bolívia

La Paz, 26 jun (EFE).- O ministro da Saúde da Bolívia, Ramiro Taipa, confirmou hoje 12 novos casos de gripe suína no país, nove em Santa Cruz, dois em La Paz e um em Cochabamba, chegando a 59 infectados.

EFE |

Os nove novos casos da doença na região oriental de Santa Cruz, que registrou 42 dos 59 casos em todo o país, fez do departamento que faz fronteira com o Brasil e a Argentina o mais afetado pela epidemia.

O ministro assegurou, em declarações à emissora "PAT", que o aumento dos casos no país causa "uma enorme preocupação" para o Governo, além do fato de mais de 70% dos casos detectados corresponderem à região de Santa Cruz.

Além disso, sete contágios foram confirmados, até o momento, na região central de Cochabamba e em La Paz, enquanto dois casos da doença foram registrados no departamento andino de Oruro e um no de Tarija, no sul do país.

Nas regiões de Cochabamba, La Paz e Santa Cruz foram registradas transmissões locais do vírus. Nas outras duas regiões se tratam de "casos importados", de pessoas que chegaram do exterior.

O ministro da Saúde pediu que "os esforços na prevenção da doença sejam reforçados", mas assegurou que seu departamento não quer "criar pânico, mas ter responsabilidade, já que a população pode colaborar com medidas básicas e fundamentais" para evitar o contágio e a transmissão da doença.

Taipa assegurou, além disso, que seu Governo "responderá" com "exames de laboratório, diagnóstico e tratamento" para os eventuais pacientes infectados com a doença, que foi classificada como "pandemia" pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE lav/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG