Os mortos nos incêndios na Austrália já chegam a 166, num momento em que militares e bombeiros prosseguiam lutando contra os incêndios florestais que deixaram, também, um rastro de casas e corpos calcinados, além de localidades devastadas no sudeste da Austrália.

Os incêndios se transformaram nos mais mortíferos da história do país.

À tristeza causada pelo drama se somou a indignação quando a polícia revelou que alguns incêndios podem ser de origem criminosa. O primeiro-ministro Kevin Rudd acusou os autores de "assassinos em massa".

"Isto alcançou um nível de horror que poucos poderiam ter antecipado", afirmou Rudd.

bur/cn/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.