Fábrica chinesa produz aparelhos da Apple, como o iPad e o iPhone. Polícia investiga as causas que provocaram a explosão na última sexta-feira

Já são três as pessoas mortas na explosão em uma fábrica da empresa de tecnologia chinesa Foxconn , fabricante do iPad e do iPhone da Apple, ao morrer no hospital um dos 16 feridos no acidente. A explosão aconteceu às 19h da sexta-feira passada (8h de Brasília) na província sudoeste de Sichuan, em uma fábrica pertencente a uma filial da Foxconn, Hongfujin Precision Electronics, informou a agência oficial "Xinhua".

Duas pessoas morreram no ato, enquanto outras 16 ficaram feridas, três delas gravemente, e segundo o Escritório Municipal de Saúde de Chengdu. A investigação policial inicial assinalou que a explosão pode ter sido provocada por pó inflamável em uma oficina de limpeza e descartou a possibilidade de uma sabotagem proposital.

A fábrica foi inaugurada em outubro do ano passado, com um investimento de US$ 2 bilhões, e se dedica à fabricação de computadores portáteis. A Foxconn, o maior fabricante de componentes eletrônicos do mundo, foi protagonista no ano passado de uma onda de suicídios em seus enormes complexos na cidade de Shenzhen (sul da China), centro da indústria tecnológica do país.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.