Sobe para onze o número de vítimas fatais do terremoto no Japão

Tóquio, 18 jun (EFE).- As mortes por causa do terremoto de 7,2 graus na escala Richter que atingiu o nordeste do Japão no sábado passado subiram para pelo menos onze, confirmou hoje a Polícia, após encontrar um novo cadáver.

EFE |

As equipes de resgate acharam hoje entre os escombros de um hotel o corpo de mais uma vítima fatal do terremoto, que deixou também mais de 250 feridos, segundo a agência local de notícias "Kyodo".

As Forças de Autodefesa japonesas, os Bombeiros e a Polícia continuam a busca de pelo menos doze desaparecidos, e as autoridades ainda não confirmaram se o corpo recém-encontrado é de uma das pessoas que estão em paradeiro desconhecido.

Os trabalhos de resgate foram dificultados durante os últimos dias pela formação de lagos a partir de deslizamentos de terra.

Quatro dias depois do terremoto, cerca de 399 famílias continuam sem água e 257 seguem com problemas de fornecimento de energia elétrica, segundo a "Kyodo".

O primeiro-ministro do Japão, Yasuo Fukuda, visitou hoje a zona atingida pelo terremoto para dar seu apoio às pessoas que foram evacuadas.

No sábado passado, um terremoto de 7,2 graus na escala Richter atingiu as províncias de Iwate, Miyagi e Fukushima, na ilha japonesa de Honshu, mas não houve a emissão de um alerta de tsunami.

O terremoto, que causou grandes danos em infra-estruturas, como estradas e pontes das áreas montanhosas das províncias de Miyagi, Iwate e Akita, pôde ser sentido também na região de Kanto, onde fica Tóquio, a 350 quilômetros da zona afetada.

Este foi o terremoto mais forte a atingir o Japão desde o registrado em agosto de 2005, que também teve magnitude de 7,2 na escala Richter e de 6 na escala japonesa, que tem um máximo de sete pontos. EFE icr/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG