Sobe para 71 o número de mortos em hidrelétrica siberiana

Moscou, 25 ago (EFE).- As equipes de resgate confirmaram hoje a morte de 71 pessoas no acidente ocorrido no último dia 17 na usina hidrelétrica siberiana de Sayano-Shushenskaya, onde continuam as buscas por quatro desaparecidos.

EFE |

"Os últimos corpos foram encontrados hoje e já foram reconhecidos. Assim, só quatro funcionários continuam desaparecidos", informou à agência "Interfax" um porta-voz da RusHydro, companhia que opera a usina.

O primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, que na sexta-feira visitou o local do acidente, deu duas semanas de prazo para que as autoridades locais elaborem uma lista definitiva com nomes e sobrenomes de todos os mortos.

O presidente da RusHydro, Vasyl Zubakin, anunciou que as obras de reconstrução da hidrelétrica já começaram e que, nos próximos dias, "o controle da usina passará do Ministério de Situações de Emergência para o de Energia".

"Acho que os trabalhos de reparação terminarão em três anos", previu.

Segundo as autoridades, um aumento da pressão hidráulica nos dutos da hidrelétrica, provocada por uma falha durante as obras de reforma da usina, pode ter provocado o acidente. EFE io/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG