Sobe para 6 número de mortos por ruptura de represa no Piauí

(atualiza com nova vítima). Rio de Janeiro, 29 mai (EFE).- A descoberta de dois novos corpos fez subir para seis o número de vítimas pela ruptura da barragem de uma represa no Piauí, enquanto ainda há três desaparecidos.

EFE |

De acordo com um comunicado do Governo do Piauí, os bombeiros localizaram nesta sexta-feira o corpo do agricultor José Francisco Alves dos Santos, de 36 anos e que vivia em um local próximo à represa.

Horas depois, a Polícia Militar localizou o corpo da menina Maria Andreina Pereira, de 6 anos, que era uma das quatro pessoas na lista oficial de desaparecidos, que agora possui três nomes.

Os bombeiros, que recomeçaram as buscas no início do dia, informaram também que recuperaram com vida sete das 11 pessoas que eram consideradas desaparecidas até a noite de quinta-feira.

A ruptura da represa no rio Pirangi, a poucos quilômetros do município de Cocal, ocorreu na quarta-feira como consequência das fortes chuvas que caem na região há mais de um mês.

A inundação se estendeu por uma extensa área no norte do estado do Piauí e destruiu cerca de 500 casas em áreas rurais de Cocal da Estação.

A água, que chegou a ter uma altura de 20 metros, seguiu durante vários quilômetros o curso do rio Pirangi até sua desembocadura no Parnaíba, destruindo todas as plantações que encontrou em sua passagem e causando a morte de centenas de animais domésticos.

O governador do Piauí, Wellington Dias, descreveu a tragédia como um "verdadeiro tsunami" após sobrevoar na quinta-feira a área afetada.

Dias assumiu a responsabilidade pela decisão de ter autorizado o retorno dos habitantes da região a suas casas, após ter ordenado uma evacuação duas semanas antes, porque justamente se temia a ruptura da represa.

O governador afirmou que os técnicos chegaram a descartar a possibilidade da ruptura depois que as chuvas pararam por alguns dias, mas não levaram em conta os fortes aguaceiros que caíram sobre a cabeceira do rio Pirangi nos últimos dias e que aumentaram a pressão de água.

Cocal da Estação, um município com 26,2 mil habitantes situado a 226 quilômetros de Teresina, está sem serviço de energia elétrica desde quarta-feira e incondicional de atender às cerca de três mil pessoas desalojadas. EFE cm/ma/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG