Sobe para 45 número de mortos em ataques no Paquistão

Dois atentados suicidas que tinham como alvo o Exército paquistanês deixaram pelo menos 45 mortos e quase 100 feridos nesta sexta-feira em Lahore, a grande cidade do leste do Paquistão, apesar de o governo ter assegurado que operações de segurança haviam enfraquecido a milícia islâmica Taleban.

iG São Paulo |

"Dois homens-bomba atacaram em um período de 15 a 20 segundos e estavam a pé", afirmou Tariq Saleem Dogar, chefe de polícia da província de Punyab.

AP
oldados inspecionam local de ataque em Lahore

Autoridades e soldados paquistaneses visitam local de ataque

Balanço anterior indicava o número de mortos em 39. Entre os mortos nos ataques estão seis soldados, segundo militares. A zona atacada fica no acantonamento militar de Lahore, uma área extensa com grande número de edifícios do Exército e de outras agências e corpos de segurança, assim como bairros residenciais.

Os atentados representaram a quinta ação terrorista no país só nesta semana, incluindo a explosão de um carro-bomba contra um prédio da inteligência policial também em Lahore que deixou 13 mortos na segunda-feira. Esse ataque foi reivindicado pelo Taleban.

Além disso, um tiroteio e bombardeio de uma agência humanitária dos EUA deixaram seis mortos no noroeste do país na quarta-feira .

Reuters
Mulher chora por filho desaparecido em ataque em Lahore

Mulher chora por filho desaparecido em ataque em Lahore

Um dos terroristas detonou os explosivos que carregava perto de um ponto de ônibus, ao passo que a outra explosão aconteceu perto de um comboio de veículos das forças de segurança estacionado nas imediações de uma mesquita.
O primeiro-ministro paquistanês, Yousuf Raza Gillani, condenou os atos terroristas e disse que esse tipo de "ato de violência covarde não vai minar o compromisso do povo do Paquistão de acabar com o terrorismo".

"Encontramos as cabeças de dois homens-bomba. O alvo era um comboio de veículos militares", declarou mais cedo o policial Chaudhry Mohamad Shafiq.

As forças de segurança isolaram a área e equipes de resgate com macas correram para o local para levar os feridos para hospitais próximos. Tropas também se mobilizaram nos telhados das casas. Um helicóptero do Exército estava sobrevoando o local.

AP
Policiais bloqueiam vias de acesso a local de ataque

Policiais bloqueiam vias de acesso a local de ataque


O policial Mohammad Shafiz disse a jornalistas que os mentores dos ataques não haviam sido encontrados. Homens-bomba frequentemente prendem explosivos aos seus corpos para realizar as explosões.

A cidade de Lahore, com mais de 7 milhões de habitantes, é considerada a capital cultural e intelectual do país. Trata-se de uma região menos conflituosa que o noroeste paquistanês, mas nos últimos anos foi palco de muitos ataques.

Mais de 12 mil pessoas morreram em 2009 em atos violentos no país, cerca de um quarto delas em atentados terroristas, segundo relatório do Instituto Paquistanês de Estudos de Paz.

*Com informações da AFP, EFE, BBC e Reuters

Leia mais sobre Paquistão

    Leia tudo sobre: paquistãotalebanterrorismo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG