Sobe para 44 número de casos de gripe suína no Chile

O número de pessoas contaminadas com a gripe suína no Chile subiu a 44, com 15 novos casos reportados nesta sexta-feira, segundo o último relatório do ministério da Saúde chileno.

AFP |

"O Instituto de Saúde Pública (ISP) confirmou 44 casos de influenza A-H1N1 no Chile", indicou o organismo.

O relatório não dá detalhes sobre os últimos 15 casos confirmados, informando apenas que são pessoas próximas a um menino de seis anos, aluno do colégio San Nicolás de Myra, em Santiago, primeira criança contagiada com a doença no país.

Segundo o ISP, "a maioria dos pacientes apresentaram quadros clínicos leves, semelhantes aos casos de influenza sazonal, e estão em boas condições recebendo tratamento em suas casas".

"Quanto a informações que indicavam uma possível mutação do vírus e sua posterior mudança na forma de transmissão entre as pessoas, a Secretaria de Estado está em condições de explicar que esta situação não é efetiva", afirmou o relatório.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse nesta sexta-feira que já há 11.168 pessoas infectadas em 42 países e 86 mortos.

O Chile, com 44 casos, é de longe o país com o maior número de pessoas infectadas da América do Sul, seguido pela Colômbia, que registrou até agora 12 casos.

Nas últimas 24 horas, o vírus A (H1N1), que surgiu no México, atingiu três novos países: Rússia, Filipinas e Honduras, elevando a 44 o número total de países atingidos pela gripe suína.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) contabilizava nesta sexta-feira 11.168 casos da doença e 86 mortos, em 42 países. A maior parte dos novos casos registrados nas últimas 24 horas foi detectada nos Estados Unidos, no Japão e no Chile, o país mais atingido da América do Sul.

pa/yw/LR/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG