Sobe para 40 o número de mortos na Guatemala por tempestade "Agatha"

Cerca de 30 pessoas estão desaparecidas

EFE |

Reuters
Mulher olha cenário de destruição após passagem da tempestade Agatha
Pelo menos 40 pessoas morreram na Guatemala como consequência das fortes chuvas provocadas pela tempestade tropical "Agatha", que perdeu intensidade e se transformou em um sistema de baixa pressão, informaram neste domingo fontes oficiais.As equipes de socorro confirmaram o resgate, nas últimas horas, de pelo menos 27 corpos em diferentes pontos do país, enquanto cerca de 30 pessoas foram reportadas como desaparecidas.

Andrés Cumes, prefeito da cidade de San Andrés Palopo, no departamento de Sololá, na região oeste do país, disse que as chuvas provocaram um deslizamento de terra que destruiu um bloco de 30 casas, onde ao menos 13 pessoas morreram e sete continuam desaparecidas. "Vamos enterrar os mortos imediatamente para evitar doenças, já que ainda está chovendo", disse Cumes.

O prefeito assegurou que as chuvas destruíram o sistema de encanamento de água potável, o que fez com que a população ficasse sem fornecimento. "Precisamos do apoio do Governo para os desabrigados", acrescentou Cumes, que calculou em "milhares" as pessoas afetadas pela tempestade "Agatha".

Por outra parte, o grupo de bombeiros voluntários reportou a morte de cinco pessoas em um bairro popular no norte da capital e o desaparecimento de pelo menos oito. Segundo as equipes de socorro, outro deslizamento soterrou algumas casas na noite de sábado, mas só foi possível resgatar os corpos hoje.

O grupo também reportou a morte de outras cinco pessoas em uma comunidade no departamento de Quiché, no norte do país, três em um assentamento no norte da capital e uma no departamento de Totonicapán. Estes se somam aos 13 mortos que foram oficialmente reportados na manhã de hoje pela Coordenadoria Nacional para a Redução de Desastres (Conred).

A Conred também anunciou que 24 pessoas estão desaparecidas e que 74.500 foram retiradas de suas casas, das quais 17.100 foram levadas para albergues habilitados pelas autoridades. Também foram contabilizados 1.200 imóveis danificados, pontes e estradas colapsadas, dezenas de deslizamentos e perdas em plantações e infraestrutura que ainda não foram quantificadas pelas autoridades.

El Salvador

O número de mortos pelas chuvas em El Salvador subiu para nove com a morte, durante a madrugada, de três menores de idade, informou neste domingo a Cruz Vermelha.

"Duas meninas e um menino morreram em Jayúa (no Departamento de Sonsonate) quando a casa deles desabou no sábado à noite", declarou à Agencia Efe o porta-voz da Cruz Vermelha, Carlos López, sem dar mais detalhes.

As mortes se somam às três registradas em outras regiões do país, entre elas a de uma menina de 10 anos atingida por um raio e as de dois homens que foram arrastados por correntezas causadas por enchentes.

O presidente do país, Mauricio Funes, decretou na madrugada deste domingo alerta vermelho para atender às emergências causadas pelas intensas chuvas que há vários dias castigam o país e que foram intensificadas por "Agatha", fenômeno formado no sábado nas águas do Pacífico da Guatemala.

Segundo o Serviço Nacional de Estudos Territoriais de El Salvador, a tempestade tropical "Agatha" foi rebaixada para depressão tropical após entrar em território guatemalteco ainda no sábado.

    Leia tudo sobre: Guatemala

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG