Sobe para 40 número de mortos em terremoto na Itália

O balanço de mortos do terremoto que sacudiu nesta segunda-feira a região central da Itália subiu para 40, de acordo com a imprensa italiana, que destacou ainda que o número de vítimas pode ser ainda maior.

AFP |

Segundo a Proteção Civil, mais de 10.000 casas e edifícios foram danificados pelo terremoto, registrado às 3H30 locais (22H30 de Brasília, domingo) na cidade de L'Aquila, capital da região montanhosa dos Abruzzos, a 110 km de Roma.

Várias pessoas são consideradas desparecidas, de acordo com a polícia. O epicentro foi localizado cinco quilômetros abaixo de Aquila.

O presidente do Conselho Italiano, Silvio Berlusconi, decretou emergência nacional e designou o chefe da Defesa Civil, Guido Bertolaso, como coordenador dos trabalhos de resgate.

"É uma tragédia sem precedentes", afirmou o chefe de Governo italiano Silvio Berlusconi, que cancelou uma viagem que faria nesta segunda-feira a Moscou.

"Teremos muitas vítimas, muitos feridos e muitas casas derrubadas", declarou Bertolaso.

A área histórica de Aquila, uma cidade de 60.000 habitantes, foi bastante afetada. A nave de uma igreja desabou, assim como parte de um albergue estudantil.

O Papa Bento XVI rezou pelas vítimas, em particular as crianças, que morreram no terremoto de 5,8 graus.

"O Papa expressa sua dor às populações afetadas e oferece orações fervorosas pelas vítimas, em particular pelas crianças", afirma um telegrama enviado em nome do pontífice pela secretaria de Estado às autoridades religiosas da cidade de L'Aquila.

jkv/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG