Sobe para 39 número de mortos por onda de violência no Paquistão

Islamabad - Chegou a 39 o número de mortes por conta da onda de violência que assola a cidade de Karachi, no sul do Paquistão, com 11 pessoas perdendo a vida nas últimas horas.

EFE |

Uma fonte da Polícia disse ao canal de televisão "Geo" que os tiroteios entre quadrilhas em diversos bairros da cidade continuam.

De acordo com a versão da Polícia, alguns dos assassinatos são em resposta às ações dos agressores. Nos últimos dias também aconteceram tiroteios entre manifestantes e as forças de segurança.

Cidade de aproximadamente 14 milhões de habitantes e palco constante de conflitos étnicos, em Karachi é comum a ação de quadrilhas ligadas a partidos políticos, que encomendam mortes e torturas para extorquir os adversários.

Entre os mortos dos últimos dias estão membros da etnia baluchi, militantes do Partido Popular do Paquistão (PPP) e de outras organizações sociais e políticas.

Para o ministro do Interior, Rehman Malik, a onda de violência tem como objetivo desestabilizar o Governo regional. Aproximadamente 250 pessoas morreram em Karachi vítimas de assassinatos políticos, mas a própria Polícia afirma que muitas vezes não conhece as identidades dos criminosos ou suas motivações.

Leia mais sobre: Paquistão

    Leia tudo sobre: paquistãoviolência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG