Sobe para 39 número de mortos por aftosa na China

Pequim, 12 mai (EFE).- A morte de cinco crianças elevou para 39 o número de falecimentos registrados devido ao foco de febre aftosa na China, informou hoje a agência oficial de notícias Xinhua.

EFE |

O número de infectados pela doença chegou a 29.103 após a divulgação de que 1.604 novos casos foram detectados na província de Cantão (sul), acrescentou a agência.

Uma das mortes anunciadas ocorreu na província de Anhui (leste), a mais atingida pelo foco - só na cidade de Fuyang já faleceram 22 crianças. Outra morte anunciada hoje foi registrada em Hainan (sul).

As três restantes ocorreram em Cantão, onde, segundo adiantou o subdiretor do departamento de Saúde da província, Huang Fei, foram contabilizados neste domingo 1.604 novos casos, elevando o número de infectados na região para 14.793, incluindo os sete mortos anunciados até o momento.

As autoridades sanitárias chinesas, no entanto, asseguraram que "a epidemia está sob controle", e que o número de altas dadas nos hospitais aumentou nos últimos dias.

O foco de aftosa foi detectado em março em Fuyang, em cujos oito distritos se propagou com rapidez, afetando, sobretudo, menores de seis anos e bebês de menos de dois anos.

O vírus - para o qual não existe vacina - costuma manifestar-se primeiro por meio de uma leve febre, que evolui com bolhas na boca e brotoejas nas palmas das mãos e dos pés, embora na maioria dos casos seja benigno e desapareça em poucos dias.

No entanto, em quadros graves pode chegar a ocasionar febre alta, meningite, encefalite, edemas pulmonares e paralisias.

O vírus foi detectado nas cidades mais desenvolvidas do país, como Pequim, onde apareceram 1.500 casos, e Xangai.

O Ministério da Saúde chinês assegurou que o vírus não afetará o andamento dos Jogos Olímpicos, em agosto. EFE ub/fr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG