Sobe para 39 número de desaparecidos em incêndio no Quênia

(atualiza com o número de desaparecidos) Nairóbi, 28 jan (EFE).- Subiu para 39 o número de desaparecidos após o incêndio que começou na quarta-feira em um dos principais shoppings de Nairóbi, do que dois mil pessoas precisaram ser retiradas, informaram hoje a imprensa local e a Cruz Vermelha do Quênia.

EFE |

Apesar de, durante a manhã, o número de desaparecidos ter sido estimado em 18, ao longo do dia aumentou para 39.

Parentes e amigos vão às tendas que a Cruz Vermelha instalou nas proximidades do shopping para dar entrada nos pedidos de busca de possíveis vítimas.

Entre os desaparecidos há cinco empregados do supermercado, de acordo com um comunicado de imprensa emitido pela própria companhia, a rede Nakumatt, que também tem filiais em Uganda.

Por enquanto, os bombeiros não conseguiram entrar no supermercado, pois ainda há risco de desmoronamento e de explosões, e a possibilidade de resgatar pessoas com vida é cada vez mais remota.

Ainda hoje, cerca de 100 bombeiros continuavam trabalhando para extinguir os restos das chamas, enquanto alguns edifícios contíguos permaneciam desalojados para evitar riscos.

Um empregado dos Nakumatt, que pediu para não ser identificado, disse às rádios locais, no hospital em que está internado, que os desaparecidos - provavelmente mortos entre os restos do edifício - podem aumentar, pois ele viu 20 colegas ficarem para trás, enquanto escapava das chamas.

Lucy Kimani, cliente do supermercado, denunciou à Agência Efe que, quando começou o incêndio, "os seguranças tentaram impedir que saíssemos, por temerem que fôssemos embora sem pagar".

O incêndio, que começou às 15h (10h de Brasília) de quarta, pode ter sido causado por um curto-circuito, segundo as autoridades, que ainda não deram informações oficiais sobre o episódio.

O porta-voz da Polícia, Mohammed Hussein Ali, e o ministro de Segurança, George Saitoti, disseram apenas que "não se pode falar ainda de mortos". EFE pa/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG