Sobe para 357 o número de infectados pela gripe no Equador

Quito, 17 jul (EFE).- O número de infectados pela gripe suína subiu para 357 no Equador, país que confirmou a primeira vítima em maio e onde já houve cinco mortes por causa do vírus, informou hoje o Ministério da Saúde equatoriano.

EFE |

Uma fonte dessa instituição disse à Agência Efe que a maior quantidade de infectados pela doença está na província litorânea de Guayas, cuja capital é Guayaquil, a cidade mais povoada do país e centro econômico dessa nação.

Além disso, há casos confirmados nas províncias de Pichincha, cuja capital é Quito, e de El Oro, Manabí, Azuay, Cañar, Chimborazo, Tungurahua, Pastaza, Carchi, Esmeraldas, Loja, Morona Santiago, Napo e Los Rios.

Até o momento, foram registrados cinco casos fatais vinculados ao vírus A (H1N1): em duas pessoas de 28 anos, uma de 74, outra de 49 e uma de 42 anos, em Cuenca, Ambato, Riobamba e Quito, todas cidades da zona andina.

Marcelo Aguilar, subsecretário do Ministério da Saúde equatoriano, ratificou hoje no canal "Gama TV" que as cinco vítimas fatais tinham sido tratadas por médicos particulares ou internados em instituições particulares, sem notificar o Ministério da Saúde.

Por isso, foram determinadas auditorias nas diversas clínicas para estabelecer claramente as causas pelas quais não informaram às autoridades sanitárias sobre esses casos.

O ministério afirma que há três infectados graves, que estão em observação permanente.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE sm/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG