Sobe para 33 os mortos por queda de barreira na Guatemala

Guatemala - Subiu para 33 o número de mortos na queda de uma barreira ocorrida na noite de domingo na Guatemala, e ainda há pelo menos 70 pessoas desaparecidas.

EFE |

A tragédia aconteceu em uma comunidade conhecida como Los Chorros, no quilômetro 205 da estrada que liga as cidades de San Cristóbal Verapaz e Chicamán.

Mais de 140 homens trabalhavam em uma construção justamente para refazer parte da colina que caiu, pois ela já havia sido derrubada por outra queda de barreira, em dezembro, que matou duas pessoas, deixando outras três desaparecidas.

Segundo as investigações, alguns dos trabalhadores decidiram atravessar o local na hora em que caiu a barreira, o que de acordo com as autoridades, havia sido proibido há quatro dias, devido ao alto risco.

De acordo com Sergio Cabañas, da Coordenadoria Nacional para a Redução de Desastres (Conred), foram milhares as toneladas de terra e pedras que se soltaram da colina no momento em que os trabalhadores passavam.

Segundo ele, uma brigada de 180 membros do Exército, a Polícia, o Corpo de Bombeiros e a Cruz Vermelha retomaram hoje as operações de busca.

Elas precisaram ser interrompidas ontem à noite, devido a quedas de terra e rochas do alto da montanha que causaram o risco de novos acidentes.

Em razão da grande quantidade de vítimas, o ministério da Saúde Pública improvisou alguns necrotérios na região e, segundo Cabañas, os corpos resgatados serão levados a um centro em San Cristóbal para sua identificação.

A região da tragédia, segundo a Conred, é cortada por ramificações das falhas geológicas de Chixoy e Polochic, entre elas, uma interna que debilitou o terreno e causou um vazamento de água.

Leia mais sobre: deslizamentos

    Leia tudo sobre: deslizamentoguatemala

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG