Sobe para 291 o número de mortos em terremoto na Itália

Roma, 11 abr (EFE).- Com a descoberta hoje do cadáver de uma idosa em meio aos escombros de uma casa no centro da cidade de LAquila, o número provisório de vítimas do terremoto que assolou a região italiana de Abruzzo subiu para 291, informou a Defesa Civil.

EFE |

O cadáver foi localizado em um imóvel em frente à Casa do Estudante, que desabou e provocou a morte de vários estudantes.

Na casa onde a idosa morava, viviam também um casal e o filho de 17 anos, assim como um dentista. A mãe e o filho ainda não foram localizados.

Com o passar das horas, a esperança de encontrar pessoas com vida sob os escombros diminui, levando em conta também as baixas temperaturas à noite na capital da região de Abruzzo, que foi a mais atingida pelo terremoto registrado na madrugada da segunda-feira, de 5,8 graus na escala Richter.

Devido ao terremoto, L'Aquila, segundo dados de satélite e de organismos especializados, deslocou-se 15 centímetros.

Após uma noite tranqüila, no início do dia de hoje, a terra voltou a tremer em vários momentos em Abruzzo, mas com uma intensidade menor que nos dias anteriores.

O primeiro abalo do dia aconteceu às 7h39 (2h39 de Brasília) e, segundo o Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia, foi de uma magnitude de 3,3 graus na escala Richter.

Segundo a Defesa Civil, o epicentro foi localizado novamente entre a cidade de L'Aquila e as localidades de Pizzoli e Fossa.

Às 8h57 (3h57 de Brasília), aconteceu a segunda, e às 9h04 (4h04 e Brasília), a terceira, ambas de 3,2 graus Richter e com os mesmos epicentros.

Segundo o sismólogo Thomas Brown, do Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia, as réplicas podem durar vários meses. EFE jl/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG