Sobe para 29 o número de feridos em terremoto no sul da China

Pequim, 26 fev (EFE).- O número de feridos no terremoto de 5,1 graus na escala Richter que na quinta-feira sacudiu a província de Yunnan (sul) subiu para 29, informou a agência de notícias Xinhua.

EFE |

O tremor foi registrado às 12h56 (1h56 de Brasília), na divisa entre os distritos de Lufeng e Yuanmou. Por causa das milhares de casas derrubadas ou danificadas na região, habitada por várias minorias étnicas, mais de 3 mil pessoas tiveram que deixar suas propriedades.

As autoridades também reportaram danos em 100 escolas e 72 hospitais da província.

Para minimizar os efeitos do terremoto, o Governo regional reservou US$ 882 mil de ajuda e preparou o envio de barracas, cobertores e roupas para a população.

Paralelamente a essa mobilização, mais de 700 pessoas, incluindo soldados, trabalham prestando auxílio às vítimas.

Apesar de o tremor ter sido de baixa intensidade, a pouca profundidade (16 quilômetros) do seu epicentro fez o fenômeno ser sentido com força na região.

Na província, são frequentes os terremotos de intensidade média, devido à posição do território em uma zona de intensa atividade sismológica, perto da cordilheira do Himalaia.

Um desses abalos, em 1996, teve 7 graus de intensidade, matou 200 pessoas, deixou 14 mil feridos e causou graves danos a uma das cidades com maior atividade turística na província, Lijiang.

O pior terremoto sofrido pela China nos últimos anos, de 8 graus, atingiu a província de Sichuan (vizinha a Yunnan) em 2008 e causou a morte de cerca de 90 mil pessoas. EFE abc/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG