Sobe para 25 número de mortos em incêndios na Austrália

Pelo menos 25 pessoas morreram em uma série de incêndios devastadores, deflagrados no sudeste da Austrália, anunciou a polícia neste sábado.

Redação com agências internacionais |

Neste sábado, as temperaturas em Melbourne chegaram a 46,4 graus, as mais altas já registradas, segundo a mídia local. Na comunidade de Laverton, no oeste da cidade, os termômetros atingiram a marca de 47,9 graus.

A chuva havia começado a cair em áreas ao redor do principal incêndio em Vitoria, mas ventos fortes continuaram a atiçar as chamas.


Bombeiro toma água durante o combate ao fogo na Austrália

O vice-comissário de polícia de Vitoria, Kieran Walshe, disse que as mortes foram registradas em um grande incêndio 80 quilômetros ao norte de Melbourne, em cidades rurais. As seis pessoas mortas na localidade de Kinglake estavam no mesmo carro, afirmou Walshe aos repórteres.

"Esta é uma absoluta tragédia para o Estado. Acreditamos que os números possam ficar ainda piores", disse Walshe. "Nós nos baseamos no fato de que somente agora estamos conseguindo entrar nessas áreas para revistar edificações. A cifra (de mortos) pode alcançar a casa dos 40", afirmou ele.

O incêndio florestal em Vitoria queimou cerca de 3 mil hectares do principal parque nacional até a manhã de sábado, antes de se espalhar à tarde, alimentado pelos ventos, em direção a cidades rurais da região. Em poucas horas, o fogo destruiu cerca de 30 mil hectares, afirmaram autoridades.

Os piores incêndios florestais da Austrália ocorreram em 1983 e mataram 75 pessoas.

Na noite deste sábado, mais de 85 cidades no Estado de Vitoria permaneciam em alerta máximo. Peter Mitchell, morador da localidade rural de Kinglake, disse que a cidade não teve tempo de agir quando o fogo se aproximava.

"Toda a cidade está em chamas", afirmou Mitchel a uma rádio australiana. "Não houve tempo de fazer nada... Aconteceu em minutos. Haverá uma grande perda de casas... Muitos de nós ficarão sem teto", disse ele.

Incêndios florestais são ocorrência natural todo ano na Austrália, mas desta vez uma combinação de temperaturas escaldantes, seca e madeira ressecada criou facilitou as condições para a propagação das chamas.

Leia mais sobre: incêndios

    Leia tudo sobre: austrália

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG