Sobe para 19 o número de mortes causadas pelo tufão "Megi" nas Filipinas

O Centro Nacional de Prevenção de Desastres indicou que pelo menos 24 pessoas ficaram feridas e 332 mil desabrigadas pelos efeitos do tufão

EFE |

As autoridades filipinas elevaram hoje para 19 o número de mortes causadas pelo potente tufão "Megi", que deixou as Filipinas nesta quarta-feira em direção a China e Vietnã.

O Centro Nacional de Prevenção de Desastres indicou que pelo menos 24 pessoas ficaram feridas e 332 mil desabrigadas pelos efeitos do tufão em 22 províncias, inclusive a capital, Manila.

Cinco pessoas morreram esmagadas por árvores derrubadas pelo vendaval, oito afogadas, uma atingida por um raio, duas eletrocutadas, uma por hipotermia e outra atingida por um poste de energia. Ainda não se sabe a causa da morte da última vítima.

A tempestade de maior força dos últimos quatro anos, que tocou terra na segunda-feira com ventos sustentados de 225 km/h e sequências de 260 km/h, provocou enchentes e deslizamentos de terra que destruíram pelo menos 5.425 lares e deixaram danos parciais em 8.570 casas.

Esse temporal foi perdendo força à medida que avançava pelas montanhas do norte. Segundo o Governo filipino, os prejuízos econômicos devem ser de aproximadamente 4,771 bilhões de pesos (78,8 milhões de euros), sendo a agricultura o setor mais abalado, com perdas de 4,767 bilhões de pesos (78 milhões de euros).

O temporal acabou com 230 mil toneladas de arroz nas plantações da região de Cagayan Valley, uma das principais áreas de cultivo do principal sustento alimentar para a maioria dos filipinos. Além disso, na província de Isabela, o forte vento provocou a derrubada de três armazéns de arroz do Governo, deixando inutilizáveis 20 mil sacos do grão.

O serviço nacional de meteorologia, Pagasa, informou em seu último boletim que "Megi" se encontra 350 quilômetros ao oeste da cidade de Laoag, no extremo norte da ilha de Luzon, com ventos sustentados de 175 km/h e sequências de até 210 km/h.

O Pagasa descarta que o tufão volte às Filipinas e prevê que, a partir de amanhã, avance lentamente, a 7 km/h, em direção à China e ao Vietnã. "Megi" é o décimo tufão que atinge as Filipinas neste ano.

Em julho, 102 pessoas morreram em inundações e avalanches causadas por outro fenômeno meteorológico similar. A cada ano, entre 15 e 20 tufões passam pelo arquipélago durante a estação chuvosa, que começa entre maio e junho e termina em outubro ou novembro.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG