SÃO PAULO (Reuters) - O Exército brasileiro confirmou nesta segunda-feira que foi encontrado o corpo de um tenente-coronel que estava desaparecido no Haiti devido ao terremoto que devastou o país mais pobre das Américas na semana passada. O número de brasileiros mortos na tragédia chega a 18, sendo 16 militares. O Brasil comanda as tropas da Minustah, missão de paz da Organização das Nações Unidas (ONU) no Haiti, e, antes do terremoto, tinha 1.266 militares no país.

Além dos militares integrantes da Minustah, também morreram na tragédia a médica e fundadora da Pastoral da Criança, Zilda Arns, e o diplomata Luiz Carlos da Costa, funcionário da ONU e segundo civil na hierarquia da Minustah, cuja morte foi confirmada no sábado.

Segundo o Exército, dois militares brasileiros ainda estão desaparecidos. O terremoto de magnitude 7, que deixou Porto Príncipe em ruínas, pode ter matado até 200 mil pessoas.

(Por Eduardo Simões)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.