Sobe para 16 número de mortos no incêndio em discoteca em Quito

O número de mortos no incêndio que destruiu uma discoteca em Quito aumentou para 16 jovens, com a morte de um dos feridos que estava hospitalizado com graves queimaduras, informaram nesta sexta-feira as autoridades.

AFP |

Outras duas vítimas foram identificadas como um jovem de 20 anos que estava na discoteca Factory, no sul da capital equatoriana, onde várias bandas participavam de um show ao qual assistiam cerca de 300 pessoas.

No incêndio morreram inicialmente 14 jovens e aproximadamente 45 pessoas ficaram feridas, das quais 15 permanecem sob observação ou em estado crítico em vários hospitais.

O incêndio começou quando um dos músicos acendeu uma "bengala de luz", provocando um incêndio que se alastrou rapidamente pelo teto e pelas paredes da discoteca, revestidos de material combustível.

O prefeito Paco Moncayo decretou três dias de luto na cidade e qualificou o acidente como uma das piores tragédias dos últimos tempos em Quito.

Uma tragédia similar comoveu Buenos Aires em 2004, quando um incêndio em uma discoteca deixou 194 mortos e 700 feridos, a maioria jovens.

SP/cl

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG