Sobe para 15 o número de casos da gripe no Uruguai

Montevidéu, 1 jun (EFE).- Os casos de gripe suína no Uruguai subiram para 15 depois da confirmação de que mais quatro pessoas estão infectadas com o vírus A (H1N1), informou hoje a ministra da Saúde Pública uruguaia, María Julia Muñoz.

EFE |

Muñoz disse na saída do Conselho de Ministros ordinário que, desde quarta-feira passada até hoje, aconteceu "uma média de entre 15 e 20 estudos diários" para confirmar ou descartar a doença em pessoas que, pela sintomatologia apresentada, poderiam estar com gripe suína.

"O estudo tem características epidemiológicas. Está sendo feito para ver se o vírus é igual ao que apareceu no México em 23 de abril", disse.

A ministra ressaltou que, "até o momento", todos os casos confirmados no Uruguai estão ligados a pessoas que viajaram recentemente à Argentina ou que estiveram em contato com pessoas que visitaram o país vizinho, que conta com 115 casos confirmados.

No entanto, isso "não justifica o fechamento de fronteiras", disse a ministra.

Os quatro novos casos de gripe suína no Uruguai correspondem a três cidadãos de Montevidéu e um do departamento de Colônia (180 quilômetros ao oeste da capital), segundo a imprensa local.

Assim, 13 dos 15 casos se concentram em Montevidéu, um se encontra no vizinho departamento de Canelones e o outro em Colônia, segundo informes médicos oficiais.

No entanto, nas últimas horas, surgiram casos suspeitos que estão sendo analisados em outras áreas, como Fray Bentos, no departamento de Río Negro, e José Pedro Varela, em Lavalleja, informou a edição digital do jornal "El País", que avaliou em 30 o número de pacientes sob estudo.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE lh/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG