Sobe para 15 número de militares da Otan mortos no Afeganistão em julho

Mês de junho foi o mais sangreto, 15 soldados já perderam a vida

EFE |

Três soldados da Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf) morreram nas últimas horas no Afeganistão, informou nesta quarta-feira a Otan, que só em julho sofreu 15 baixas, a grande maioria pela explosão de bombas.

AIsaf confirmou em comunicado que um terceiro soldado faleceu no sul afegão em decorrência de uma explosão que na segunda-feira já tinha causado a morte de outros dois militares.

A Força Internacional, que atua sob comando da Otan, não detalhou a nacionalidade dos falecidos nem o lugar onde ocorreu a explosão.

A maioria das vítimas da Otan falecem no arco sudeste afegão, fronteiriço com o Paquistão, onde predomina a etnia pashtun, a própria dos talibãs, que mantêm forte presença na zona.

O último mês de junho foi o mais mortífero para as tropas internacionais desdobradas no Afeganistão desde o início da guerra em 2001, com um total de 102 baixas.

Até o momento, em julho perderam a vida 15 militares, 12 deles pela explosão de artefatos e três em enfrentamentos com a insurgência. Onze das baixas foram registradas na zona meridional do país.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG