Sobe para 12 o número de mortos na Guatemala por tempestade tropical

Agatha é a primeira tempestade batizada na temporada de 2010

EFE |

Reuters
Mulher tenta se proteger da chuva, neste sábado, enquanto caminha por uma rua na Cidade da Guatemala
Quatro crianças e quatro adultos morreram neste sábado soterrados em diferentes parte da Guatemala, com os quais sobe para 12 o número de mortos no país como consequência das fortes chuvas provocadas pela tempestade tropical "Agatha".

David de León, porta-voz da Coordenadoria Nacional para a Redução de Desastre (Conred), disse aos jornalistas que, além dos 12 mortos, outras 11 pessoas foram reportadas como desaparecidas em um assentamento no noroeste da capital. 

Alerta

O governo da Guatemala declarou neste sábado estado de alerta no país diante da proximidade da tempestade tropical Agatha.

Agatha é a primeira tempestade batizada na temporada de 2010. Ela se formou neste sábado em águas do Oceano Pacífico e avança rumo à Guatemala, mas os alertas se estenderam a El Salvador e sul do México.

As chuvas provocaram o desmoronamento de um morro no município de Alomolonga, cerca de 200 quilômetros a oeste da capital guatemalteca, e causaram o soterramento da casa de uma família, onde estavam duas crianças.

O Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos informou que a tempestade se localiza 260 quilômetros a sudoeste do porto de San José de Guatemala, com ventos de 65 quilômetros por hora. Segundo o relatório, poderá fortalecer-se nas próximas horas e chegar a terra no domingo.

Antes do anúncio, funcionários dos serviços de emergências da Guatemala já vinham alertando para o aumento no nível das águas e advertiram que a tempestade poderia causar inundações mais graves do que as anteriores. Isto ocorreria porque s cinzas lançadas pelo vulcão Pacaya, no sul da capital, bloquearam o sistema de drenagem.

Autoridades de El Salvador disseram neste sábado que nas próximas horas poderão elevar o nível de alerta e já começaram a tomar medidas de precaução.

Na Guatemala, cerca de 2 mil pessoas foram retiradas de suas casas por causa da erupção do vulcão, situado cerca de 40 quilômetros ao sul da capital. A erupção já deixou um morto.

    Leia tudo sobre: GuatemalaAgatha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG