Sob pressão, Romney anuncia que divulgará declaração de renda

Decisão é anunciada depois de perder para Newt Gingrich primárias republicanas na Carolina do Sul no sábado

iG São Paulo |

Um dia depois de perder as primárias da Carolina do Sul , o ex-governador de Massachusetts Mitt Romney anunciou neste domingo que revelará na terça-feira sua declaração de renda, rendendo-se a uma pressão crescente sobre o seu patrimônio.

Saiba mais: Veja especial do iG sobre as eleições nos EUA

AP
Pré-candidato republicano Mitt Romney é visto com parentes durante discurso após derrota para Newt Gingrich na Carolina do Sul (21/01)
Longa disputa: Entenda como funcionam as eleições americanas

“Erramos ao segurar esses dados por tanto tempo", disse Romney a Chris Wallace durante sua participação no programa 'Fox News Sunday", afirmando que o assunto acabou se tornando uma distração.

A polêmica começou após Romney dizer em 17 de janeiro que a maioria de sua renda vem de investimentos, colocando-a na faixa dos 15% de imposto - uma taxa bem menor do que a maioria dos americanos paga.

Inicialmente, o pré-candidato republicano afirmou que divulgaria os dados quando se tornasse o candidato do partido na disputa presidencial contra o democrata Barack Obama. "Colocaremos a declaração de renda na internet. As pessoas vão poder vasculhá-la", disse.

O ex-governador também afirmou que publicará uma estimativa dos impostos a ser pagos em abril relativos ao ano passado, acrescentando esperar que isso satisfaça as pessoas que vinham pedindo pela informação. Segundo ele, os eleitores verificarão que ele paga uma quantidade "substancial" de impostos.

Seu rival Newt Gingrich, ex-presidente da Câmara dos Representantes que venceu na Carolina do Sul com 40% dos votos, disse na manhã deste domingo que a decisão de Romney é uma "boa coisa. Cumprimento o governador por tomar essa atitute".

Terceira prévia: Vitória de Gingrich na Carolina do Sul embola disputa republicana

Perspectiva: Melhora em índices econômicos é alívio, mas não salvação para Obama

Depois de ter atacado Rombney na semana passada por sua recusa em revelar os dados, Gingrich disse ao programa “Morning Journal”, da C-SPAN’s, que é momento de seguir adiante. "No que me concerce, essa questão ficou para trás", afirmou.

No sábado, Gingrich conquistou 40,4% dos votos, enquanto Romney ficou com 27,8%, seguido pelo ex-senador Rick Santorum, com 17%, e o congressista ultraliberal Ron Paul, com 13%.

A forte vitória permite a Gingrich posicionar-se como uma alternativa a Romney, que há muito tempo apresenta-se como principal candidato, mas que fracassou em persuadir muitos republicanos de que é um conservador autêntico.

Romney esperava que uma vitória na Carolina do Sul o tornasse o candidato quase inevitável do Partido Republicano para a corrida presidencial. Em vez disso, o ótimo resultado de Gingrich abre a perspectiva de que a disputa possa durar meses.

A derrota de Romney ocorreu na mesma semana em que teve sua vitória no caucus de Iowa, primeira prévia republicana realizada em 3 de janeiro, anulada após recontagem dos votos . Após indicar que a disputa havia terminado sem um vencedor, o Partido Republicano no Estado esclareceu no sábado que Santorum a venceu por uma diferença de 34 votos . Na primeira vez em que os resultados foram divulgados, Romney havia sido declarado vencedor com uma diferença de oito votos sobre Santorum .

AP
Pré-candidato republicano Newt Gingrich prepara para deixar palco com sua neta Maggie Cushman depois de discursar sobre vitória na primária da Carolina do Sul (21/01)
Até agora, portanto, a corrida pela candidatura republicana para a presidência não tem um claro favorito, com Santorum tendo vencido em Iowa, Romney em New Hampshire no dia 10 e Gingrich na Carolina do Sul.

*Com New York Times e AP

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG