Sob críticas russas, Otan inicia exercícios na Geórgia

TBILISI - A Otan iniciou na quarta-feira uma série de exercícios militares na Geórgia, o que incomoda a Rússia, vencedora de uma breve guerra no ano passado contra o país vizinho.

Reuters |

Enquanto isso, o presidente georgiano, Mikheil Saakashvili, acusou Moscou de tentar promover um golpe militar, já que na terça-feira um batalhão de tanques rebelou-se contra o seu governo.

A Rússia disse que as acusações são "insanas" e afirmou que Saakashvili está tentando desviar as atenções após várias semanas de protestos internos exigindo sua renúncia, por queixas contra a situação da democracia no país e a derrota militar de 2008.

O motim na base militar terminou sem violência, mas ofuscou o início do treinamento, que vai durar um mês e envolverá mais de mil soldados da Otan, com ênfase na reação a crises e preparação de tropas de paz.

Soldados franceses e canadenses estão montando um centro de comando na base aérea de Vaziani, no passado usada por forças russas. Os próximos dias serão usados na preparação de exercícios de campo a serem realizados na semana que vem.

A Rússia vê com preocupação essa exibição de força na sua fronteira, e na terça-feira o embaixador de Moscou junto à Otan, Dmitry Rogozin, afirmou que a aliança faria melhor em realizar suas manobras "num hospício" do que num país onde há militares "rebelando-se contra o seu próprio presidente".

O treinamento, planejado há um ano, coincide com a retomada dos contatos formais entre Rússia e Otan, rompidos na época da guerra da Geórgia. Naquela ocasião, Tbilisi tentou retomar à força o controle da república separatista da Ossétia do Sul, atraindo uma reação militar de Moscou, considerada desproporcional pelo Ocidente.

Piorando ainda mais o clima, a Rússia anunciou na quarta-feira a expulsão de dois funcionários canadenses de um centro de informações da Otan em Moscou, numa resposta à decisão da aliança militar de expulsar dois diplomatas russos de Bruxelas, na semana passada, sob acusação de espionagem.

Leia também:


Leia mais sobre Otan

    Leia tudo sobre: otan

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG