Slim e Buffet doam US$ 200 milhões para combate à pobreza na América Latina

México, 15 mai (EFE).- O magnata mexicano Carlos Slim e o americano Howard Buffet, filho do multimilionário Warren Buffet, anunciaram hoje a doação de US$ 200 milhões para combater a pobreza na América Latina.

EFE |

A doação, que foi anunciada pela cantora colombiana Shakira, será feita por meio da Fundação América Latina em Ação Solidária (Alas).

Shakira fez o anúncio no ato de apresentação de dois concertos organizados pela Fundação Alas, que serão realizados no próximo sábado, no México e em Buenos Aires.

Do total, US$ 110 milhões saíram do bolso de Slim e US$ 85 milhões do de Buffet, dois dos homens mais ricos do mundo, enquanto os cinco milhões restantes correspondem a diversas doações.

"Está se propondo uma rede ibero-americana (de colaboração) para que juntos possamos ser mais efetivos no combate ao subdesenvolvimento", apontou o multimilionário mexicano, que compareceu à entrevista coletiva junto a grande parte dos integrantes da Alas.

Slim afirmou também que o objetivo da Alas é "colaborar com os Governos para acelerar a erradicação da pobreza infantil".

"O futuro não deve ser assim", disse a seu lado Buffet, após relatar seu contato com uma mãe latino-americana que teve que deixar seus filhos para ir para os Estados Unidos como imigrante ilegal.

Por sua parte, Shakira pediu que a infância ocupe um maior espaço nos orçamentos dos Estados latino-americanos, particularmente nos setores de educação, nutrição e saúde.

"Agora devemos exigir de nossos Governos um maior esforço", assinalou a estrela colombiana.

No concerto que será realizada no sábado, na Cidade do México, participarão também artistas como Juanes, Maná, e Ricky Martin.

Por sua vez, em Buenos Aires se apresentarão Alejandro Sanz, Fito Páez, Gustavo Cerati e Jorge Drexler, além de Shakira.

Estima-se que um total de 320 mil pessoas compareça aos dois concertos, 200 mil no México e 120 mil na capital argentina.

A Alas, que tem sua sede no Panamá, nasceu em dezembro de 2006, como uma aliança de artistas, empresários e intelectuais latinos para lutar por causas solidárias.

A organização inclui entre seus membros o ex-presidente do Governo espanhol Felipe González e o escritor colombiano e prêmio Nobel Gabriel García Márquez. EFE jrp/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG