Toronto (Canadá), 2 out (EFE).- Após denúncias de um investigador canadense, o Skype reconheceu hoje que as mensagens de texto enviadas através de sua versão chinesa podem ser controladas pelas autoridades do país asiático.

"Na noite passada nos inteiramos que esta prática foi mudada sem nosso conhecimento ou consentimento e estamos extremamente preocupados. Desculpamo-nos sinceramente pela violação de privacidade em relação às mensagens de texto nos servidores chineses de TOM", disse o Skype, em referência à versão chinesa de seu sistema.

"Estamos resolvendo esta situação de forma urgente com TOM", disse.

Nas últimas horas, um investigador canadense advertiu que a China está espionando os usuários do popular sistema da internet Skype para detectar conversas que incluam termos considerados delicados por Pequim.

Segundo Villeneuve, as mensagens de texto dos usuários do sistema TOM-Skype e dos usuários do Skype que se comunicam com integrantes da versão chinesa são "estudadas de forma regular em busca de palavras-chave sensíveis".

A TOM-Skype uma é empresa conjunta entre a chinesa TOM Online e a americana Skype. EFE jcr/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.