Situação na A.Latina ainda vai piorar, diz FMI

Washington, 25 mar (EFE).- A situação econômica da América Latina ainda vai piorar antes de apresentar sinais positivos, afirmou hoje o Fundo Monetário Internacional (FMI), que prevê que o Produto Interno Bruto (PIB) da região se contraia entre 0,5% e 1% este ano.

EFE |

"Pode ser que o pior momento ainda não tenha chegado, que a situação na região piore antes de melhorar", afirmou hoje em entrevista coletiva o diretor do Departamento para Hemisfério Ocidental do FMI, Nicolás Eyzaguirre.

O ex-ministro da Fazenda do Chile disse que as grandes instituições financeiras continuarão reduzindo seus níveis de endividamento, um processo que provavelmente será "mais intenso" nos países emergentes.

Eyzaguirre indicou que não se pode descartar uma deterioração adicional da situação macroeconômica e financeira na região.

Nesse sentido, o diretor do FMI indicou que a situação dos bancos vai piorar à medida que a recessão se agrava, o que, por sua vez, provocará uma maior contração do crédito.

Além disso, afirmou que a região poderia sofrer as consequências adversas da pressão adicional sobre os preços das matérias-primas e uma maior depreciação de suas divisas.

"A situação é bastante delicada", reconheceu. EFE tb/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG