Situação humanitária em Gaza é difícil de ser suportada (Kouchner)

Os três representantes da União Européia (UE), em visita ao Cairo, conclamaram neste domingo um cessar-fogo entre Israel e o movimento islamita palestino Hamas, ao mesmo tempo em que o chanceler francês, Bernard Kouchner, lamentou uma situação humanitária difícil de ser suportada em Gaza.

AFP |

O ministro tcheco das Relações Exteriores, Karel Schwarzenberg, que chefia a missão, declarou depois de um encontro com o representante egípcio, Ahmed Abul Gheit, que é necessário dar fim "aos disparos de foguetes (palestinos) e aos bombardeios e ataques (israelenses) em Gaza".

A missão da UE - presidida desde 1º de janeiro pela República Tcheca, depois de ter estado em mãos da França - chegou na noite deste domingo ao Cairo sem nenhuma proposta concreta de cessar-fogo.

Em entrevista à imprensa, Kouchner afirmou que ninguém pode parar o conflito, depois do fracasso do Conselho de Segurança da ONU em estabelecer uma resolução a respeito.

"É necessário que esta guerra seja absolutamente interrompida. Todo o mundo sabe. Temos consciência de que é preciso fazê-lo e ninguém consegue", destacou.

Segundo o chefe da diplomacia do governo de Paris, "é preciso retomar o processo político, que as partes palestinas conversem, e seja declarado um Estado palestino".

Depois do Cairo, a missão européia - da qual também participa a comissária européia das Relações Exteriores, Benita Ferrero-Waldner, e o chanceler sueco, Carl Bildt - irá a Jerusalém, Ramallah e Amã.

se/cjo/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG