Situação de Cuba será discutida na Cúpula das Américas

Brasília, 19 mar (EFE).- A situação de Cuba será abordada na Cúpula das Américas, em meados de abril, mas não terá propósito de encurralar os Estados Unidos, segundo Patrick Manning, primeiro-ministro de Trinidad e Tobago, país anfitrião do evento.

EFE |

"Não se trata de criar disputas em Port of Spain, mas fazer com que as coisas se movimentem suavemente, sem encurralar ninguém", disse Manning, em Brasília, após se encontrar com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Segundo o primeiro-ministro, a cúpula tentará "garantir o avanço da democracia e dos processos de integração" na América Latina.

O evento também marcará o primeiro encontro coletivo do novo presidente dos EUA, Barack Obama, com os líderes latino-americanos.

Cuba não estará presente na Cúpula das Américas, mas Manning garantiu que a sua situação de isolamento será discutida.

Para o primeiro-ministro, Cuba poderá participar de futuras edições da cúpula, mas descartou a possibilidade de fazer um convite especial ao presidente cubano, Raúl Castro, para o evento de abril.

EFE ed/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG