BRASÍLIA - O Subsecretário-Geral da América do Sul do Ministério das Relações Exteriores, embaixador Enio Cordeiro, informou nesta quinta-feira que a situação na embaixada brasileira em Honduras está mais próxima do controle, segundo as conversas que ele teve com a equipe diplomática no País.


Hoje de manhã e também no começo da tarde, houve uma melhora relativa, uma diminuição bastante grande. Em determinado momento, chegou a ter 313 pessoas. Hoje são 70, disse. Há dificuldade de entrar e sair, mas não há um sítio, completa.

O embaixador afirmou que está programada para esta quinta-feira uma reunião preliminar com o Conselho de Segurança da ONU. Este não é um ato promovido, mas consentido pelo governo brasileiro para oferecer a um diálogo de todos os hondurenhos, alegou Cordeiro.

O embaixador preferiu não fazer nenhuma previsão quanto à saída de Zelaya do local, que poderá ficar lá o quanto for necessário. Segundo o governo brasileiro, há expectativa de que haja um diálogo entre Zelaya e o atual governo de Tegucigalpa, Roberto Michelleti.

Leia também:


Leia mais sobre Honduras

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.