Tamanho do texto

Uma equipe de geógrafos de uma universidade britânica lançou um site que identifica em quais países um determinado sobrenome pode ser encontrado. O site Public Profiler reuniu 10,8 milhões de sobrenomes usando informações de registros eleitorais e listas telefônicas.

O site - www.publicprofiler.org/worldnames - cobre um bilhão de pessoas em 26 países, mostrando a origem dos nomes e para onde eles se espalharam, mas não inclui o Brasil.

David Beckham, por exemplo, tem um nome inglês, mas há mais Beckhams nos Estados Unidos no que na Grã-Bretanha.

O serviço também revela quais nomes próprios - de uma lista de 6,5 milhões - estão mais associados a diferentes sobrenomes.

O site foi desenvolvido por uma equipe da Universidade College London.

O professor Paul Longley, um dos pesquisadores, disse que "a informação não é apenas histórica, mas também geográfica."
"Nós podemos ligar nomes a lugares - um nome, agora, não é apenas uma indicação de quem você é, mas também de onde você está", afirmou.

A maior parte dos sobrenomes surgiu em determinados locais e permece mais comuns nessas áreas, mas muitos se espalharam para outros lugares devido à migração.

Longley disse que o site está tendo dificuldades para atender à alta demanda.

"Nós estamos sendo inundados com pedidos e nós pedimos às pessoas para que sejam pacientes. Há, obviamente, muito interesse em nomes de famílias e história de famílias globalmente", afirma.