Site denuncia prisão de iraniano premiado no Festival de Veneza

Teerã, 2 mar (EFE).- O cineasta iraniano Jafar Panahi, ganhador da Palma de Ouro em Veneza e um dos artistas do Irã que tinham manifestado seu apoio à oposição reformista, foi detido na noite de ontem.

EFE |

Segundo o site "Kalame.org", afim ao líder opositor Mir Hussein Moussavi, vários policiais à paisana invadiram a casa do cineasta e o detiveram junto com a mulher, Mahnaz Mohamadi, a filha do casal e outras 15 pessoas que estavam na casa da família.

Além de revistarem todo o imóvel, os policiais apreenderam um computador e outros pertences. Segundo um dos filhos de Panahi, o cineasta foi levado para um lugar desconhecido.

A informação não foi confirmada nem desmentida pelas autoridades.

Tampouco a imprensa estatal noticiou a detenção.

Panahi, que havia expressado seu apoio público a Moussavi durante as polêmicas eleições de 12 de junho do ano passado, tinha sido convidado para participar do Festival de Berlim deste ano, mas não pôde comparece porque as autoridades iranianas não autorizaram sua viagem.

Ganhador da Palma de Ouro do Festival de Veneza em 2000, pelo filme "O Círculo", Panahi é considerado um dos mais reconhecidos e importantes cineastas do Irã.

O diretor, de 49 anos, já tinha sido detido no ano passado, depois de assistir ao funeral de Neda Agha Sultan, uma jovem assassinada enquanto participava com o pai de um protesto pós-eleitoral. EFE jm/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG