Sistema de saúde precário causa 101.000 mortes prematuras por ano nos EUA

A ineficácia do sistema de saúde americano, embora seja mais caro que o de outros grandes países industrializados, causa 101.000 mortes prematuras por ano, segundo estudo publicado nesta quinta-feira.

AFP |

"Os Estados Unidos gastam em saúde duas vezes mais por habitante que os outros grandes países industrializados, e os custos continuam aumentando mais rápido que a renda", destacou a organização privada Commonwealth Fund Foundation.

Utilizando um sistema de classificação de 100 pontos, com 37 categorias como acesso a cuidados e qualidade dos cuidados, os Estados Unidos ficaram com nota 65, dois a menos que em 2006, o que coloca o país no 19º lugar entre os industrializados em termos de prevenção de mortes de prematuros devido a crises cardíacas.

Em 2007, 75 milhões de americanos da população ativa não tinham convênio médico ou não estavam suficientemente cobertos por convênios, contra 61 milhões em 2003, segundo o relatório.

Além disso, os prazos para obter um consulta médica aumentaram: "em 2007, assim como em 2005, menos da metade dos adultos com problemas de saúde conseguiram uma consulta rapidamente".

Os procedimentos administrativos também deixam muito a desejar: apenas 28% dos médicos americanos usam arquivos eletrônicos, contra quase 100% em outros países industrializados.

ddl/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG